Os quatro sobrados geminados situados na Rua da Carioca que compunham originalmente o Cinema Ideal, foram construídos em 1905 pelo construtor Miguel Bruno, a mando de seu proprietário, o Visconde de Moraes. Em 1909, a Empresa Pereira, Pinto e Cia., do ramo cinematográfico, adquiriu os quatro imóveis transformando-os no Cinema Ideal, que foi inaugurado em 16 de Agosto do mesmo ano.

Mais tarde, em 1913, o Cinema Ideal passou por uma grande reforma que ampliou sua sala de projeção e colocou-o entre os maiores cinemas da cidade, ao lado do Cinema Avenida Central e do Íris, situado também na Rua da Carioca.

Em 1921, o Cinema Ideal recebeu nova reforma que introduziu o equipamento que veio a se transformar na grande novidade da cidade: uma cúpula assinada por Gustave Eiffel que, por um dispositivo mecânico, se abria durante as sessões para renovar o ar e refrescar o ambiente. Tornando-se assim a única casa na América do Sul a projetar ao ar livre.

Os quatro sobrados geminados situados na Rua da Carioca que compunham originalmente o Cinema Ideal, foram construídos em 1905 pelo construtor Miguel Bruno, a mando de seu proprietário, o Visconde de Moraes. Em 1909, a Empresa Pereira, Pinto e Cia., do ramo cinematográfico, adquiriu os quatro imóveis transformando-os no Cinema Ideal, que foi inaugurado em 16 de Agosto do mesmo ano.

1/4